Mudanças nos valores e recolhimento de custas no STJ

Desde o dia 7/3, está em vigor a resolução que estabelece os novos valores e forma de recolhimento de custas processuais e de porte de remessa e retorno dos autos no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A partir de agora, a forma de pagamento das custas processuais é feita exclusivamente por meio de GRU-cobrança, emitida diretamente pelo site do STJ. O procedimento para emissão da guia também ficou mais simples e rápido. Basta acessar o Espaço do Advogado, no site do STJ, e preencher o formulário eletrônico.

Também não há mais a necessidade de preencher diversos códigos (código de recolhimento, unidade gestora, gestão e número de referência), e, no caso de custas processuais, o valor é preenchido automaticamente pelo sistema com base na tabela de custas vigente.

Outra novidade é que a GRU-cobrança poderá ser paga em qualquer instituição bancária e não mais apenas no Banco do Brasil. A partir da emissão, o usuário terá 15 dias para efetuar o pagamento.

Serviços administrativos, como certidões, cópias e extração de carta de sentença, continuarão a ser pagos por meio da GRU simples ou diretamente na Seção de Programação Financeira, localizada no Edifício da Administração do STJ, primeiro andar.

Confira a íntegra da Resolução 1/2014.

 


Carrinho de compras
Rolar para cima
Abrir chat
Precisa de ajuda?
Escanear o código